Capim Guiné – Raul Seixas

Tom: G

        D                      G
Plantei um sítio no sertão de Piritiba
                 A7                    D
Dois pés de guataíba, cajú, manga e cajá
          D7                     G
Peguei na enxada como pega um catingueiro
              A                        D
Fiz aceiro botei fogo, vá ver como é que tá
    D7                       G
Tem abacate, jenipapo, bananeira
                  A7                    D
Milho verde, macaxeira, como diz no Ceará
         D7                    G
Cebola, coentro, andu, feijão de corda
               A7                     D
Vinte porco na engorda, inté gado no currá!
        C                       G
Com muita raça fiz tudo aqui sozinho
                 A7                     D
Nem um pé de passarinho veio a terra semeá.
    D7                    G
Agora veja, cumpadre a safadeza
              A7                         D
Começou a marvadeza, todo bicho vem prá cá!

                     C
Num planto capim-guiné
            G
Pra boi abanar rabo
              A7                    D
Eu tô virado do Diabo, tô arretado com você.
          C                G
Tá vendo tudo e fica aí parado
             A7                    D
Com cara de viado que viu caxinguelê!

     D7                  G
Sussuarana só fez perversidade
                A7
Pardal foi pra cidade
             D
Piruá minha saqué
      D7                G
Dona raposa só vive na mardade
             A7                    D
Me faça a caridade, se vire dê no pé!
          C                  G
Sagui trepado no pé da goiabeira
                 A7                    D
Sariguê na macacheira, tem inté tamanduá
        D7                         G
Minhas galinhas já não ficam mais paradas
                A7                 D
E o galo de madrugada tem medo de cantar

                C
Num planto capim-guiné
            G
Pra boi abanar rabo
              A7                    D
Eu tô virado do Diabo, tô arretado com você.
          C                G
Tá vendo tudo e fica aí parado
             A7                    D
Com cara de viado que viu caxinguelê!

( C G A7 D ) (6x)

 


 

Ouro de Tolo – Raul Seixas

    G
Eu devia estar contente

Porque eu tenho um emprego

Sou um dito cidadão respeitável
                          A7
E ganho quatro mil cruzeiros por mês

   Eu devia agradecer ao Senhor
                            D7
   Por ter tido sucesso na vida como artista

   Eu devia estar feliz
                                     G
   Porque consegui comprar um Corcel 73

Eu devia estar alegre e satisfeito

Por morar em Ipanema

Depois de ter passado fome por dois anos
                       A7
Aqui na Cidade Maravilhosa

   Ah! Eu devia estar sorrindo e orgulhoso
                 D7
   Por ter finalmente vencido na vida

   Mas eu acho isso uma grande piada
                      G   G7
   E um tanto quanto perigosa

2ª Parte:
      C
Eu devia estar contente

Por ter conseguido tudo o que eu quis

Mas confesso abestalhado
                      Bm
Que eu estou decepcionado

        C
   Porque foi tão fácil conseguir

   E agora eu me pergunto: E daí?
                    A7
   Eu tenho uma porção de coisas grandes
               D                              G    F  D
   Pra conquistar, e eu não posso ficar aí parado

Variação da 1ª Parte:
      G
Eu devia estar feliz pelo Senhor

Ter me concedido o domingo

Pra ir com a família ao Jardim Zoológico
           A7
Dar pipoca aos macacos

   Ah! Mas que sujeito chato sou eu
                 D7
   Que não acha nada engraçado

   Macaco praia, carro, jornal, tobogã
                G
   Eu acho tudo isso um saco

     G
É você olhar no espelho

Se sentir um grandessíssimo idiota

Saber que é humano, ridículo, limitado

Que só usa dez por cento de sua
   A7
Cabeça animal

   E você ainda acredita
                                D7
   que é um doutor, padre ou policial

   Que está constribuindo com sua parte
                           G   G7
   Para nosso belo quadro social

Variação da 2ª Parte (2x):
C
Eu que não me sento

No trono de um apartamento

Com a boca escancarda cheia de dentes
             Bm
Esperando a morte chegar

        C
   Porque longe das cercas embandeiradas que separam quintais
            A7
   No cume calmo do meu olho que vê
              D                            G
   Assenta a sombra sonora de um disco voador

 


 

Meu Amigo Pedro – Raul Seixas

Intro: G

 
 G                  C    G
Muitas vezes Pedro você fala
                        C   G
Sempre a se queixar da solidão
  C                            G
Quem te fez com ferro fez com fogo, Pedro
   D          D7          G
É pena que você não sabe não

                      C    G
Vai pro seu trabalho todo dia
                         C  G
Sem saber se é bom ou se é ruim
  C                           G
Quando quer chorar vai ao banheiro
 D                D7            G
Pedro, as coisas não são bem assim

                         C  G
Toda vez que eu sinto o paraíso
                    C    G
Ou me queimo torto no inferno
    C                        G
Eu penso em você meu pobre amigo
  D         D7             G
Que só usa sempre o mesmo terno

Refrão:
 C               D             G
Pedro onde você vai eu também vou
 C               D             G
Pedro onde você vai eu também vou
           Em        A7 D  G
Mas tudo acaba onde co_me_çou

(Primeira parte / Refrão)

 G                    C    G
Tente me ensinar das tuas coisas
                         C       G
Que a vida é séria e a guerra é dura
 C                           G
Mas, se não puder cale essa boca, Pedro
   D          D7           G
E deixa eu viver minha loucura

                      C      G
Lembro Pedro aqueles velhos dias
                         C       G
Quando os dois pensavam sobre o mundo
 C                     G
Hoje eu te chamo de careta, Pedro
D           D7       G
E você me chama vagabundo

 C               D             G
Pedro onde você vai eu também vou
 C               D             G
Pedro onde você vai eu também vou
           Em        A7 D  G
Mas tudo acaba onde co_me_çou

                   C    G
Todos os caminhos são iguais
                          C    G
O que leva à glória ou a perdição
 C                          G
Há tantos caminhos, tantas portas
 D           D7          G
Mas, somente um tem coração
                       C    G
E eu não tenho nada a te dizer
                      C       G
Mas, não me critique como eu sou
 C                      G
Cada um de nós é um universo, Pedro
D          D7            G
Onde você vai eu também vou

 C               D             G
Pedro onde você vai eu também vou
 C               D             G
Pedro onde você vai eu também vou
           Em        A7 D  G
Mas tudo acaba onde co_me_çou
             Em        A7 D7 G
É que tudo acaba onde co_me_çou

 


 

Medo da Chuva – Raul Seixas

Intro: A7  D

 

  D                                          A7
    É pena Que você pense que eu sou seu escravo
                                              D
Dizendo que eu sou seu marido e não posso partir
           G                                      F#m
Como as pedras imóveis na praia eu fico ao teu lado
       Bm
sem saber
      A7                                       D
Dos amores que a vida me trouxe eu não pude viver

refrão:
       G
Eu perdi o meu medo, meu medo, meu medo da chuva
         G
Pois a chuva voltando pra terra
                 D
Traz coisas do ar
      G                                     D
Aprendi o segredo, o segredo, o segredo da vida
            A7                                    D
Vendo as pedras que choram sozinhas no mesmo lugar

                                                 A7
E não posso entender tanta gente aceitando a mentira
                                                D
De que os sonhos desfazem aquilo que o padre falou
         G                                     F#m
Porque quando eu jurei meu amor eu traí a mim mesmo
           Bm          A7
Hoje eu sei que ninguém nesse mundo
                         D        D7
É feliz tendo amado uma vez, uma vez.

refrão:
       G                                     D
Eu perdi o meu medo, meu medo, meu medo da chuva
         G
Pois a chuva voltando pra terra
                 D
Traz coisas do ar
      G                                     D
Aprendi o segredo, o segredo, o segredo da vida
            A7                                    D
Vendo as pedras que choram sozinhas no mesmo lugar
            A7                                    D
Vendo as pedras que choram sozinhas no mesmo lugar
            A7                                    G   D
Vendo as pedras que choram sozinhas no mesmo lugar

 


 

Tente Outra Vez – Raul Seixas

(intro) ( E  E7 )

 A    C                              G     D
Veja, não diga que a canção está perdida.
                              A
Tenha fé em Deus, tenha fé na vida.
C G   Am  G    Bm   E
Tente outra vez.
A          C                              G                  D
Beba (beba), pois a água viva ainda ta na fonte (tente outra vez)
                                 A
Você tem dois pés para cruzar a ponte.
C G    Am G                G7
Nada acabou, não, não, não, oh, oh, oh, oh!
C                                             Bm
Tente, levante sua mão sedenta e recomece a andar.
    C                                    G
Não pense que a cabeça agüenta se você parar.
                           D
Não, não, não, não, não, não
                C                    D
Há uma voz que canta, há uma voz que dança,
            F                       G     D  E7
uma voz que gira (gira) bailando no ar.
A               C                                G          D
Queira (queira), basta ser sincero e desejar profundo.
                             A
Você será capaz de sacudir o mundo.
    C    G    Am  G
Vai, tente outra vez.
A             C                                 G          D
Tente, (tente) e não diga que a vitória está perdida
D                              A    C G     Am    G
Se é de batalhas que se vive a vida, tente outra vez.

 


 

Maluco Beleza – Raul Seixas

Tom: C
 
       C               G 
   Enquanto você se esforça pra ser
Am                F
   Um sujeito normal
G                  C   G
   E fazer tudo igual
   C                    G 
   Eu do meu lado aprendendo a ser louco
Am              F
   Um maluco total
G               C   Am
   Na loucura real

(parte 2)
     Dm                      G
        Controlando a minha maluquez
     Dm                      G
        Misturada com minha lucidez

(refrão)
       C    E7
Vou ficar
              F             G
Ficar com certeza maluco beleza
          C   E7
Eu vou ficar
              F              G   G7
Ficar com certeza maluco beleza

(parte 1a)
   C                    G 
   Esse caminho que eu mesmo escolhi
Am                 F
   É tão fácil seguir
G                   C   Am
   Por não ter onde ir

     Dm                      G
        Controlando a minha maluquez
     Dm                      G
        Misturada com minha lucidez

(solo) C E7 F G C Am

(parte 2)
     Dm                      G
        Controlando a minha maluquez
     Dm                      G
        Misturada com minha lucidez

(refrão)
       C    E7
Vou ficar
              F             G
Ficar com certeza maluco beleza
          C   E7
Eu vou ficar
              F              G
Ficar com certeza maluco beleza

        ( C   E7   F   G )
eu vou ficar….

 


 

Metamorfose Ambulante – Raul Seixas

Intro 2x: G  D  A 

            G
Eu prefiro ser
D                  A 
  Essa metamorfose ambulante
            G
Eu prefiro ser
D                  A        G
  Essa metamorfose ambulante
                   D                     A         G
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
                   D                     A 
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo

            G
Eu quero dizer
D                           A 
  Agora o oposto do que eu disse antes
            G
Eu prefiro ser
D                  A            G
  Essa metamorfose ambulante
                   D                     A         G
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
                                       A 
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
F             C
  Sobre o que é o amor
            D
Sobre o que eu nem sei quem sou
    D
Se hoje eu sou estrela
     C
Amanhã já se apagou
    D
Se hoje eu te odeio
     C
Amanhã lhe tenho amor
     D
Lhe tenho amor
     C
Lhe tenho horror
     D
Lhe faço amor
    C          A 
Eu sou um ator

            G
É chato chegar
D                A  
  A um objetivo num instante
            G
Eu quero viver

D                   A       G
  Nessa metamorfose ambulante
                   D                     A         G
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
                                         A 
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo
F             C
  Sobre o que é o amor
            D
Sobre o que eu nem sei quem sou
    D
Se hoje eu sou estrela
     C
Amanhã já se apagou
    D
Se hoje eu te odeio
     C
Amanhã lhe tenho amor
     D
Lhe tenho amor
    C
Lhe tenho horror
     D
Lhe faço amor
    C          A 
Eu sou um ator
            G
Eu quero dizer
D                           A  
  Agora o oposto do que eu disse antes
            G
Eu prefiro ser
D                  A         G
  Essa metamorfose ambulante
                   D                     A        G
Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo

 


 

Cowboy Fora da Lei – Raul Seixas

Intro: C  D  G  Em
       C  D  G

   G
Mamãe, não quero ser prefeito
 Bm
Pode ser que eu seja eleito
      G           Em            D
E alguém pode querer me assassinar
    C           D
Eu não preciso ler jornais
    G              Em
Mentir sózinho eu sou capaz
      C            D          G
Não quero ir de encontro ao azar
   G
Papai não quero provar nada
    Bm
Eu já servi à Pátria amada
   G          Em          D
E todo mundo cobra minha luz
C             D
Oh, coitado, foi tão cedo
 G                 Em
Deus me livre, eu tenho medo
    C          D          G
Morrer dependurado numa cruz

Refrão:
 G            C
Eu  não  sou  besta
       D             G
Pra tirar onda de herói
         Em              C
Sou vacinado, eu sou cowboy
    D           G
Cowboy fora da lei
G              C
O Duran__go   Kid 
     D          G
Só existe no gibi
           Em              C
E quem quiser que fique aqui
               D           G
Entrar pra história com vocês

Base do Solo:

G  Bm  G  Em  D

Repete Intro:

 C  D  G  Em
 C  D  G

Repete a Primeira Parte:

   G
Mamãe, não quero ser prefeito
 Bm
Pode ser que eu seja eleito
      G           Em            D
E alguém pode querer me assassinar
    C           D
Eu não preciso ler jornais
    G              Em
Mentir sózinho eu sou capaz
      C            D          G
Não quero ir de encontro ao azar
   G
Papai não quero provar nada
    Bm
Eu já servi à Pátria amada
   G          Em          D
E todo mundo cobra minha luz
C             D
Oh, coitado, foi tão cedo
 G                 Em
Deus me livre, eu tenho medo
    C          D          G
Morrer dependurado numa cruz

  G     C
Eu  não  sou  besta
       D             G
Pra tirar onda de herói
         Em              C
Sou vacinado, eu sou cowboy
    D           G
Cowboy fora da lei
G           C
O Duran__go   Kid 
     D          G
Só existe no gibi
           Em              C
E quem quiser que fique aqui
               D           G
Entrar pra história com vocês

 G        C
Eu  não  sou  besta
       D             G
Pra tirar onda de herói
         Em              C
Sou vacinado, eu sou cowboy
    D           G
Cowboy fora da lei
G       C
O Duran__go   Kid 
     D          G
Só existe no gibi
           Em              C
E quem quiser que fique aqui
               D           G
Entrar pra história com vocês