Que País É Este? – Legião Urbana

 

      Em          C   D
Nas favelas, no senado
Em                  C   D
  sujeira pra todo lado
            Em               C  D
ninguém respeita a constituição
     Em                   C         D  Em  C  D
mas todos acreditam no futuro da nação
      Em      C  D
Que país é esse    (3x)

       Em           C                D
No Amazonas, no Araguaia  iá  iá  iá
       Em            C  D
na baixada fluminense
       Em            C   D
Mato grosso e nas gerais
         Em            C  D
e no nordeste tudo em paz
    Em               C  D
Na morte eu descanso
        Em              C  D
mas o sangue anda solto
          Em        C  D
manchando os papéis
     Em          C  D
documentos fiéis
       Em           C  D
no descanso do patrão

      Em      C  D
Que país é esse    (4x)

          Em          C  D
Terceiro mundo se for
       Em         C  D
piada no exterior
          Em                C  D
mas o Brasil vai ficar rico
           Em           C  D
vamos faturar um milhão
           Em             C     D
quando vendermos todas as almas
           Em              C  D
dos nossos índios num leilão

      Em      C  D
Que país é esse    (4x)

 


 

Hoje a Noite Não Tem Luar – Legião Urbana

 

Tom: G

(intro) G  Am7  G   C  D

 

G       Am7        G 
Ela passou do meu lado
       C              D
Oi , amor – eu lhe falei
 G      Am7      G 
Você está tão sozinha
       C              D
Ela então sorriu pra mim
B7                Em
 Foi assim que a conheci
C             G
 naquele dia junto ao mar
Am7        D         G       Em
 As ondas vinham beijar a  praia
   C        D       G         Em
 O sol brilhava de tanta  emoção
     C     D         G     Em
 Um rosto lindo como o  verão
      C    D      G Am7 G  C D
E um beijo   aconteceu.

 G         Am7     G 
Nos encontramos à noite
     C         D
Passeamos por ai
G        Am7      G 
E num lugar escondido
       C           D
Outro beijo lhe pedi
B7        Em
 lua de prata no céu
C                G
O brilho das estrelas no chão
Am7        D        G       Em
 tenho certeza que não  sonhava
   C     D        G  Em
A noite linda continuava
     C       D        G    Em
E a voz tão doce que me falava
   C    D          G     D G D
O mundo   pertence a nós.

C                    G
  Hoje  à noite não tem luar
D                G
  E eu estou sem ela
C                   G
  Já não sei onde procurar
D                     G
  Não sei onde ela está
C                    G
  Hoje  à noite não tem luar
D                G
  E eu estou sem ela
C                   G
  Já não sei onde procurar
D                G    C  G  D  G
 Onde esta meu amor?

 


 

Eduardo e Mônica – Legião Urbana

 

(intro)  E  A  D  E

(baixo acompanha o violão na musica inteira)

E             A             D                      E
Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas
pelo coração
        A                  D
E quem irá dizer que não existe razão
    B                          E
Eduardo abriu os olhos mas não quis se levantar
          A                   E
Ficou deitado e viu que horas eram
         B                   E                       A
Enquanto Mônica tomava um conhaque noutro canto da cidade
             B
como eles disseram
           E                     A
Eduardo e Mônica um dia se encontraram sem querer
        D                          E
E conversaram muito mesmo para tentar se conhecer
                                A
Foi um carinha do cursinho do Eduardo que disse

           D                     E
– Tem uma festa legal, a gente quer se divertir

                    A
Festa estranha com gente esquisita

          D               E
– Eu não tô legal, não aguento mais birita

     B                   E
E a Mônica riu e quis saber um pouco mais
            A                          E
Sobre o boyzinho que tentava impressionar
       B                     E
E o Eduardo meio tonto só pensava em ir para casa

           A                  B
– É quase duas, eu vou me ferrar

           E                   A                  D
Eduardo e Mônica trocaram telefone, depois telefonaram
                      E
E decidiram se encontrar
                             A
O Eduardo sugeriu uma lanchonete
                  D                   E
Mas a Mônica queria ver o filme do Godard
         B                            E
Se encontraram, então, no parque da cidade
             A                     E
A Mônica de moto e o Eduardo de camelo
     B                        E
O Eduardo achou estranho e melhor não comentar
         A                    B
Mas a menina tinha tinta no cabelo
           E                    A
Eduardo e Mônica eram nada parecidos
             D                    E
Ela era de leão e ele tinha dezesseis
       E                A
Ela fazia medicina e falava alemão
       D                        E
E ele ainda nas aulinhas de inglês
                              A
Ela gostava do Bandeira e do Bauhaus
                      D                          E
De Van Gogh e dos Mutantes, de Caetano e de Rimbaud
                          A                 D
E o Eduardo gostava de novela e jogava futebol de botão
          E
com seu avô
                              A
Ela falava coisas sobre o planalto central, também
   D             E
magia e meditação
                                A
E o Eduardo ainda estava no esquema
             D            E
escola-cinema-clube-televisão
   B                 E                     A                       E
E mesmo com tudo diferente veio mesmo de repente uma vontade de se ver
      B                        E                  A                 B
E os dois se encontravam todo dia e a vontade crescia como tinha que ser
           E                  A
Eduardo e Mônica fizeram natação,
              D                    E
fotografia, teatro e artesanato e foram viajar
                          A                           D                  E
A Mônica explicava pro Eduardo coisas sobre o céu, a terra, a água e o ar
                                  A             D               E
Ele aprendeu a beber, deixou o cabelo crescer e decidiu trabalhar
                    A                    D              E
E ela se formou no mesmo mês que ele passou no vestibular
                       A                        D                     E
E os dois comemoraram juntos e também brigaram juntos muitas vezes depois
                              A
E todo mundo diz que ele completa ela
           D                       E
E vice-versa, que nem feijão com arroz
        B                   E
Construíram uma casa uns 2 anos atrás
           A                      E
Mais ou menos quando os gêmeos vieram
     B                 E                  A                 B
Batalharam grana, seguraram legal a barra mais pesada que tiveram
           E                       A
Eduardo e Mônica voltaram para Brasília
              D                     E
E a nossa amizade dá saudade no verão
                              A
Só que nessas férias não vão viajar
            D                       E               E A D E (2x)
Porque o filhinho do Eduardo tá de recuperação
     E          A             D                      E
E quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração
        A                  D           E
E quem irá dizer que não existe razão

A |–5-5-5-4-5-7-7-7-7-7|

( D  E )
B A G#m F#m E)

 


 

Índios – Legião Urbana

Tom: G

Intro 2x: G  C  D

 

 

Am
   Quem me dera ao menos uma vez
        D
Ter de volta todo o ouro

Que entreguei a quem
      Bm
Conseguiu me convencer 

Que era prova de amizade
      Em
Se alguém levasse embora

Até o que eu não tinha

Am
   Quem me dera ao menos uma vez
      D
Esquecer que acreditei 

Que era por brincadeira
     Bm
Que se cortava sempre um pano de chão
    Em
De linho nobre e pura seda

Am
   Quem me dera ao menos uma vez
      D
Explicar o que ninguém 

Consegue entender
            Bm
Que o que aconteceu ainda está por vir
       Em
E o futuro não é mais 

Como era antigamente

Am
   Quem me dera ao menos uma vez
    D
Provar que quem tem mais 

Do que precisa ter
       Bm
Quase sempre se convence 

Que não tem o bastante
 Em
Fala demais por não ter nada a dizer

Am
   Quem me dera ao menos uma vez
            D
Que o mais simples fosse visto

Como o mais importante
Bm
   Mas nos deram espelhos 
   Em
E vimos um mundo doente

Am
   Quem me dera ao menos uma vez
      D
Entender como um só Deus 

Ao mesmo tempo é três
        Bm
E esse mesmo Deus foi morto por vocês
        Em
Sua maldade, então

Deixaram Deus tão triste

Segunda Parte:

C  G        Am
   Eu quis o perigo
           D             G
E até sangrei sozinho entenda
   D                     Em
Assim pude trazer você de volta pra mim
        C
Quando descobri que é sempre só você
          D         G        D 
Que me entende do início ao fim

Em
   E é só você que tem 
   C
A cura pro meu vício de insistir
          D
Nessa saudade que eu sinto
                F         G
De tudo que eu ainda não vi

Terceira Parte:

Am
   Quem me dera ao menos uma vez
       D
Acreditar por um instante 

Em tudo que existe
     Bm
E acreditar que o mundo é perfeito
       Em
E que todas as pessoas são felizes

Am
   Quem me dera ao menos uma vez
   D
Fazer com que o mundo 

Saiba que seu nome
   Bm
Está em tudo e mesmo assim
    Em
Ninguém lhe diz ao menos obrigado

Am
   Quem me dera ao menos uma vez
D
  Como a mais bela tribo
Bm
   Dos mais belos índios
     Em
Não ser atacado por ser inocente

Segunda Parte:

Segunda Parte:

C    G        Am
   Eu quis o perigo
           D             G
E até sangrei sozinho entenda
   D                  Em
Assim pude trazer você de volta pra mim
        C
Quando descobri que é sempre só você
          D         G        D 
Que me entende do início ao fim

Em
   E é só você que tem 
   C
A cura pro meu vício de insistir
          D
Nessa saudade que eu sinto
                F         G
De tudo que eu ainda não vi

Final:

C
  Nos deram espelhos 
                   F    G
E vimos um mundo doente

Tentei chorar e não consegui

 


 

Ainda É Cedo – Legião Urbana

 

                    Dm
Uma menina me ensinou
C                Am
   Quase tudo que eu sei
                  Dm
Era quase escravidão
    C                      Am
Mas ela me tratava como um rei
                   Dm
Ela fazia muitos planos
C                    Am
  Eu só queria estar ali
                  Dm
Sempre ao lado dela
       C          Am
Eu não tinha onde ir
                     Dm
Mas, egoísta que eu sou,
C                  Am
  Me esqueci de ajudar
                      Dm
A ela como ela me ajudou
C                  Am
  E não quis me separar
                      Dm
Ela também estava perdida
       C                      Am
E por isso se agarrava a mim também
                   Dm
E eu me agarrava a ela
               C              Am
Porque eu não tinha mais ninguém

                     Dm         C           Am
E eu dizia: Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo
                      Dm         C           Am
Ah eu dizia: Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo

( Dm  C  Am )

                  Dm
Sei que ela terminou
C                 Am
  O que eu não comecei
                    Dm
E o que ela descobriu
C                     Am
  Eu aprendi também, eu sei
                       Dm
Ela falou: – Você tem medo
       C                       Am
Aí eu disse: – Quem tem medo é você
                      Dm
Falamos o que não devia
C                    Am
  Nunca ser dito por ninguém
                       Dm
ela me disse: – Eu não sei
C                           Am
  Mais o que eu  sinto por você
              Dm        C             Am
Vamos dar um tempo, um dia a gente se vê

                     Dm         C           Am
E eu dizia: Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo
                     Dm         C           Am
E eu dizia: Ainda é cedo, cedo, cedo, cedo, cedo

 


 

Faroeste Caboclo – Legião Urbana

 

           G                         D
Não tinha medo o tal João de Santo Cristo 
       G          G                      D
Era o que todos diziam quando ele se perdeu 
             G                       D
Deixou pra trás todo o marasmo da fazenda 
        G             G                           D
Só pra sentir no seu sangue o ódio que jesus lhe deu 
          G                          D
Quando criança só pensava em ser bandido 
       G                  G                        D
Ainda mais quando com um tiro de soldado o pai morreu 
          G                      D
Era o terror da cercania onde morava 
         G          G                     D
E na escola até o professor com ele aprendeu 
 
(estrofe 2) 
          G                       D
Ia pra igreja só pra roubar o dinheiro 
           G          G                      D
Que as velhinhas colocavam na caixinha do altar 
        G                       D
Sentia mesmo que era mesmo diferente 
    G        G                         D
Sentia que aquilo ali não era o seu lugar 
        G                   D   G
Ele queria sair para ver o mar 
             G                    D
E as coisas que ele via na televisão 
           G                   D   G
Juntou dinheiro para poder viajar 
               G                     D
E de escolha própria escolheu a solidão 
 
(estrofe 3) 
       G                        D
Comia todas as menininhas da cidade 
       G             G                         D
De tanto brincar de médico aos doze era professor 
            G                      D
Aos quinze foi mandado pro reformatório 
     G            G                        D
Onde aumentou seu ódio diante de tanto terror 
          G                     D
Não entendia como a vida funcionava 
       G           G                         D
Discriminação por causa da sua classe e sua cor 
          G                       D
Ficou cansado de tentar achar resposta 
       G          G                       D
E comprou uma passagem foi direto a salvador 
 
(estrofe 4) 
         G                      D
E lá chegando foi tomar um cafezinho 
         G          G                      D
E encontrou um boiadeiro com quem foi falar 
          G                 D
E o boiadeiro tinha uma passagem 
    G          G                        D
Ia perder a viagem mas João foi lhe salvar 
      G                         D     G
Dizia ele – estou indo pra Brasília 
        G                     D
Nesse país lugar melhor  não há 
            G                     D     G
Estou precisando visitar a minha filha 
          G                       D
Eu fico aqui e você vai no meu lugar 
 
(estrofe 5) 
    G                  D
E João aceitou sua proposta 
      G          G               D
E num ônibus entrou no Planalto Central 
       G                       D
Ele ficou bestificado com a cidade 
        G       G                       D
Saindo da rodoviária viu as luzes de natal 
 
       G                   D     G
– Meu Deus mas que cidade linda! 
        G                      D
 
No ano novo eu começo a trabalhar 
          G                       D
Cortar madeira aprendiz de carpinteiro 
      G       G                     D
Ganhava cem mil por mês em taguatinga 
 
(estrofe 6) 
          G                      D
Na sexta-feira ía pra zona da cidade 
        G      G                             D
Gastar todo o seu dinheiro de rapaz trabalhador 
        G                      D
E conhecia muita gente interessante 
    G           G                D
Até um neto bastardo do seu bisavô 
       G                   D     G
Um peruano que vivia na bolivia 
          G                      D
E muitas coisas trazia de lá 
     G                      D     G
Seu nome era pablo e ele dizia 
          G                D
Que um negócio ele ia começar 
 
(estrofe 7) 
          G                       D
E Santo Cristo até a morte trabalhava 
       G            G                     D
Mas o dinheiro não dava pra ele se alimentar 
            G                 D
E ouvia às sete horas o noticiário 
         G        G                      D
Que sempre dizia que seu ministro ia ajudar 
         G                      D
Mas ele não queria mais conversa 
       G            G                 D
E decidiu que como pablo ele ia se virar 
      G                          D
Elaborou mais uma vez seu plano santo 
       G          G                        D
E sem ser crucificado a plantação foi começar 
 
(estrofe 8) 
      G                   D
Logo logo os maluco da cidade 
                 G                         D
Souberam da novidade:  "- tem bagulho bom aí!" 
    G                         D
E joão de santo cristo ficou rico 
              G                       D
E acabou com todos os traficantes dali 
      G                        D
Fez amigos, freqüentava a asa norte 
                 G                D
Ia pra festa de rock pra se libertar 
          G                     D
Mas de repente, sob uma má influência dos 
                G                 D
Boyzinhos da cidade começou a roubar 
 
(estrofe 9) 
    C                        G
Já no primeiro roubo ele dançou 
                   A                G
E pro inferno ele foi pela primeira vez 
     C                      G
Violência e estupro do seu corpo 
              A                  G
"- vocês vão ver, eu vou pegar vocês!" 
 
(estrofe 10) 
  G                        D
Agora santo cristo era bandido 
      G        G                    D
Destemido e temido no distrito federal 
     G                      D
Não tinha nenhum medo de polícia 
     G           G                     D
Capitão ou traficante, playboy ou general 
 
(estrofe 11) 
     G                     G
Foi quando conheceu uma menina 
                      G                   G
E de todos os seus pecados ele se arrependeu 
       G                    G
Maria lúcia era uma menina linda 
                     G                        G
E o coração dele pra ela o santo cristo prometeu 
       G                   G
Ele dizia que queria se casar 
         G                  G
E carpinteiro ele voltou a ser 
          G                           G
"- maria lúcia eu pra sempre vou te amar 
      G                       G
e um filho com você eu quero ter"               (riff 1 sem repetir) 
 
(estrofe 12) 
         G                          Ab
O tempo passa e um dia vem na porta um senhor 
          F                         G
De alta classe com dinheiro na mão 
                                   Ab
E ele faz uma proposta indecorosa 
                         F                           G
E diz que espera uma resposta, uma resposta de joão 
 
(estrofe 13) 
             G                    D
"- não boto bomba em banca de jornal 
                       G                          D
E nem em colégio de criança, isso eu não faço não 
          G                      D
E não protejo general de dez estrelas 
                   G                   D
Que fica atrás da mesa com o cu na mão 
        G                          D
E é melhor o senhor sair da minha casa 
                      G                          D
Nunca brinque com um peixes de ascendente escorpião" 
           G                         C
Mas antes de sair, com ódio no olhar o velho disse: 
         G                            F
"- você perdeu a sua vida, meu irmão!" 
 
(estrofe 14) 
            G                     D   G
"- você perdeu a sua vida, meu irmão!" 
            G                     D
"- você perdeu a sua vida, meu irmão!" 
         G                        D   G
Essas palavras vão entrar no coração 
              G                            D
"- eu vou sofrer as conseqüências como um cão." 
 
(estrofe 15) 
    G                            D
Não é que o santo cristo estava certo 
       G          G                          D
Seu futuro era incerto, e ele não foi trabalhar 
          G                    D
Se embebedou e no meio da bebedeira 
       G            G                           D
Descobriu que tinha outro trabalhando em seu lugar 
           G                      D
Falou com pablo que queria um parceiro 
        G            G                   D
Que também tinha dinheiro e queria se armar 
          G                      D
Pablo trazia o contrabando da bolívia 
          G          G               D
e Santo Cristo revendia em Planaltina                 (riff 1 sem repetir) 
 
(estrofe 16) 
         G                          A
Mas acontece que um tal de jeremias 
                 F                   G
Traficante de renome apareceu por lá 
                                         A
Ficou sabendo dos planos de santo cristo 
                    F                G
E decidiu que com joão ele ia acabar. 
            G                     D
Mas pablo trouxe uma winchester 22 
          Em
E santo cristo lá sabia atirar 
       C                    G
E decidiu usar a arma só depois 
         Am                  D
Que jeremias começasse a brigar 
 
(estrofe 17) 
       G                           A
O jeremias maconheiro sem vergonha 
               F                            G
Organizou a roconha e fez todo mundo dançar 
                                A
Desvirginava mocinhas inocentes 
                  F                        G
E dizia que era crente mas não sabia rezar 
          G                         D
E santo cristo há muito não ia pra casa 
        Em
E a saudade começou a apertar 
                C                      G
"- eu vou me embora, eu vou ver maria lúcia 
            Am                    D
Já está em tempo de a gente se casar" 
 
(estrofe 18) 
    C                         G
Chegando em casa então ele chorou 
                   Am                  G
E pro inferno ele foi pela segunda vez 
           C                   G
Com maria lúcia jeremias se casou 
      Am             G
E um filho nela ele fez 
 
(estrofe 19) 
        G                     Ab
Santo cristo era só ódio por dentro 
               F                          G
E então o jeremias pra um duelo ele chamou 
                                     A
"- amanhã, as duas horas na ceilândia 
                     F                       G
Em frente ao lote catorze é pra lá que eu vou 
                                  A
E você pode escolher as suas armas 
                    F                         G
Que eu acabo mesmo com você, seu porco traidor 
                         A
E mato também maria lúcia 
                  F                          G
Aquela menina falsa pra que jurei o meu amor" 
 
(estrofe 20) 
          G                       D
E santo cristo não sabia o que fazer 
        Em
Quando viu o repórter da televisão 
             C                 G
Que deu a notícia do duelo na tv 
           Am                  D
Dizendo a hora, o local e a razão 
    G                         A
No sábado, então as duas horas 
                   F                         G
Todo o povo sem demora foi lá só pra assistir 
                                 A
Um homem que atirava pelas costas 
                    F                      G
E acertou o santo cristo e começou a sorrir 
 
                             A
Sentindo o sangue na garganta 
                     F                        G
João olhou as bandeirinhas e o povo a aplaudir 
                                       A
E olhou pro sorveteiro e pras câmeras e 
            F                     G
A gente da tv que filmava tudo ali 
          G                       D
E se lembrou de quando era uma criança 
      Em
E de tudo o que viveu até ali 
       C                        G
E decidiu entar de vez naquela dança 
              Am                         D
"- se a via-crucis virou circo, estou aqui." 
 
(estrofe 21) 
   C                    G
E nisso o sol cegou seus olhos 
               Am                 G
E então maria lúcia ele reconheceu 
        C                G
Ela trazia a winchester 22 
        Am                      G
A arma que seu primo pablo lhe deu 
 
(estrofe 22) 
        G                         D    G
"- Jeremias, eu sou homem, coisa que você não é 
         G                     D
Eu não atiro pelas costas, não. 
          G                       D
Olha pra cá filha da puta sem vergonha 
          G           G                      D
Dá uma olhada no meu sangue, e vem sentir o teu perdão" 
          G                      D   G
e Santo Cristo com a Winchester 22 
           G                    D
Deu cinco tiros no bandido traidor 
       G                     D   G
Maria lúcia se arrependeu depois 
          G                        D
E morreu junto com joão, seu protetor 
 
(estrofe 23) 
       C                 G
E o povo declarava que joão de santo cristo 
     Am                    G
Era santo porque sabia morrer 
    C                    G                        Am
E a alta burguesia da cidade não acreditou na história 
                   G
Que eles viram da tv 
    C                          G
E joão não conseguiu o que queria 
                    Am                  G
Quando veio pra brasília com o diabo ter 
        C                        G
Ele queria era falar com o presidente 
                      Am           D
Pra ajudar toda essa gente que só faz 
 
sofrer…

 


 

Quase Sem Querer – Legião Urbana

 

Tom: C

Intro: G C D

G         Am   C     D
 Tenho andado distraído
G       Am     C   D
 Impaciente e indeciso
   G              Am
E ainda estou confuso
         C          D
Só que agora é diferente
G               Am
 Estou tão tranquilo
   C      D
E tão contente
C        D
 Quantas chances
    C     D      G
Desper… di… cei
                 Em      Bm
Quando o que eu mais queria
Am
  Era provar pra todo o mundo
    D
Que eu não precisava

Provar nada pra ninguém

    G            Am
Me fiz em mil pedaços
  C          D
Pra você juntar
      G            Am
E queria sempre achar
        C                 D
Explicação pro que eu sentia
        G      Am
Como um anjo caído
         C           D
Fiz questão de esquecer
        G          Am
Que mentir para si mesmo
         C          D
É sempre a pior mentira
C  D   C   D  G
 Mas  não sou mais
 Em    Bm   Am                   D
Tão crian…ça      a   ponto de saber tudo

Refrão:
    F
Já não me preocupo
           G
Se eu não sei porquê
    F
Às vezes o que eu vejo
               G
Quase ninguém vê
      F
E eu sei que você sabe
       G
Quase sem querer
 F                         G
Que eu vejo o mesmo que você

       Am    C       D
Tão correto e tão bonito
       G          Am
O infinito é realmente
       C           D
Um dos deuses mais lindos
G                Am
Sei que às vezes uso
   C          D
Palavras repetidas
      G             Am
Mas quais são as palavras
    C          D
Que nunca são ditas?
C        D     C  D     G
 Me disseram que vo…cê
  Bm       Am
Estava chorando
                      D
E foi então que percebi

Como lhe quero tanto

Refrão:
    F
Já não me preocupo
           G
Se eu não sei porquê
    F
Às vezes o que eu vejo
               G
Quase ninguém vê
      F
E eu sei que você sabe
       G
Quase sem querer
 F                         G
Que eu vejo o mesmo que você

(Intro)

 


 

Será – Legião Urbana

 

C           G         Am           F        C
Tire suas mãos de mim, eu não pertenço a você
              G         Am         F           C
Não é me dominando assim que você vai me entender
                 G   Am               F
Eu posso estar sozinho mas eu sei muito bem aonde estou
Am              Em         F               G          (C F)
Você pode até duvidar,  acho que isso não é amor

G              Dm
Será só imaginação?
G                  Dm
Será que nada vai acontecer?
G                       Dm
Será que é tudo isso em vão?
G                    Dm         Am
Será que vamos conseguir vencer?
  F       G    (C F)
Ô ô ô ô ô ô

C                      G      Am                 F
 Nos perderemos entre monstros da nossa própria criação
C                G    Am                    F
 Serão noites inteiras talvez por medo da escuridão
C              G    Am                 F
 Ficaremos acordados imaginando alguma solução 
Am                      Em   F                  G      (C F)
 Pra que esse nosso egoísmo não destrua nosso coração

G                    F       G
Será só… até … Ô ô ô ô ô ô

    C               G
Brigar pra que se é sem querer
     Bb              Dm
Quem é que vai nos proteger?
  C                    G
Será que vamos ter que responder
       Bb           Dm           (G F)—> 3x até acabar a música.
Pelos erros a mais, eu e você?

 


 

Pais e Filhos – Legião Urbana

 

Tom: C

Intro x4: C D G

   C        D          G
Estátuas e cofres e paredes pintadas
         C         D        G
Ninguém sabe o que aconteceu

C          D       G
Ela se jogou da janela do quinto andar
 C      D             G    C D
Nada é fácil de entender

 F      Em C Bm     Am
Dorme agora  Uhhhum…
              D
É só o vento lá fora
 C       D
Quero colo!
     G
Vou fugir de casa
       C        D
Posso dormir aqui
       G
Com vocês
   C         D
Estou com medo
         G
Tive um pesadelo
    C         D
Só vou voltar
          G     G   C D
Depois das  três…

 F   Em           C
Meu filho vai ter
         Bm
Nome de santo
     Am
Uummhum!

Quero o nome
    D
Mais bonito…

      G        C
É preciso amar   as pessoas
      Em                  C
Como se não houvesse amanhã
            G         C
Por que se você parar
          Em                 C
Prá pensar   na verdade não há…

C    D G                C      D  G
 Me diz  por que que o céu é azul
                 C      D         G
Explica a grande  fúria  do mundo
 C
São meus filhos
 D                  G  ( C  D  G )
Que tomam conta de mim…

               C
Eu moro com a minha mãe
 D             G
Mas meu pai vem me visitar
 C    D
Eu moro na rua
     G
Não tenho ninguém
 C           D           G
Eu moro em qualquer lugar…

      C            D
Já morei em tanta casa
     G
Que nem me lembro mais
C        D           F   Em
Eu moro com os meus pais
C   Bm   Am   D
Huhuhuhu!…ouh! ouh!…

      G       C
É preciso amar as pessoas
      Em                  C
Como se não houvesse amanhã
            G         C
Por que se você parar
           Em
Prá pensar
                C
Na verdade não há…

G                  C
Sou uma gota d'água
Em                 C
Sou um grão de areia
         G
Você me diz que seus pais
       C
Não entendem
       Em                  C
Mas você não entende seus pais…

            G
Você culpa seus pais por tudo
       G
Isso é absurdo
          G     G
São crianças como você
              G   G
O que você vai ser
                    G
Quando você crescer?

 


 

Tempo Perdido – Legião Urbana

 

Intro:  C  Am7  Bm  Em

            C                Am7
  Todos os dias quando acordo
Bm                  Em
  Não tenho mais o tempo que passou
           C          Am7
Mas tenho muito tempo
       Bm              Em
Temos todo o tempo do mundo_
C               Am7
  Todos os dias antes de dormir
 Bm                          Em
Lembro e esqueço como foi o dia:
 C              Am7
Sempre em frente
     Bm               Em
Não temos tempo a perder 
        C          Am7
Nosso suor sagrado
            Bm
É bem mais belo que esse
         Em
sangue amargo
     C      Am7
E tão sério
      Bm   Em
e selva___gem  (3x)

 C                   Am7        Bm
Veja o sol dessa manhã tão cinza
         Em                  C
A tempestade que chega é da cor
            Am7
dos teus olhos
    Bm      Em
casta_____nhos
            C         Am7
Então me abraça forte    e me
 Bm
diz mais uma vez
          Em       C         Am7
Que já estamos distantes de tudo
 Bm                  Em
Temos nosso próprio tempo
 Bm                  Em
Temos nosso próprio tempo
 Bm                  Em
Temos nosso próprio tempo_
     C        Am7        Bm
Não tenho medo do escuro
         Em       C      Am7
mas deixe as luzes acesas
  Bm     Em
ago_____ra
       C                  Am7
O que foi escondido é o que se escondeu
         Bm
E o que foi  prometido
     Em
ninguém prometeu
         C           Am7
Nem foi tempo perdido
           Bm     Em
Somos tão jo_____vens
     Bm     Em         Bm      Em
tão jo_____vens  tâo jo______vens